Tecnologia

Chip cerebral Elon Musk: Neuralink acaba de efetuar o primeiro implante em humano

Na segunda-feira (29/1), o bilionário Elon Musk anunciou que a Neuralink, sua empresa, implantou com sucesso um chip cerebral sem fio em um ser humano pela primeira vez. O chip, chamado de Telepathy, possui o objetivo de conectar cérebros humanos a computadores e ajudar no tratamento de condições neurológicas complexas.

Chip cerebral Elon Musk: Revelações do Bilionário

Elon Musk revelou que a atividade cerebral detectada após o procedimento foi “promissora” e que o paciente está “se recuperando bem”. A Neuralink recebeu permissão da Food and Drug Administration (FDA), órgão regulador de assuntos médicos dos Estados Unidos, para testar o chip em humanos em maio do ano passado.

O Telepathy, o novo dispositivo desenvolvido pela empresa, é um chip conectado a 1.024 eletrodos por meio de fios flexíveis mais finos do que um fio de cabelo. Esses eletrodos são colocados em uma parte do cérebro que controla a “intenção de movimento”. O chip é alimentado por uma bateria que pode ser carregada sem fio e transmite sinais cerebrais sem fio para um aplicativo, decodificando a intenção de movimento da pessoa.

Elon Musk mencionou que o Telepathy permitiria o controle de dispositivos, como telefone ou computador, apenas com o pensamento. Ele enfatizou que os primeiros usuários seriam aqueles que perderam o uso dos membros, referindo-se ao falecido cientista Stephen Hawking, que sofria de uma doença neurológica.

Chip cerebral Elon Musk recebe elogios

A professora Tara Spires-Jones, presidente da Associação Britânica de Neurociências, elogiou o potencial do implante anunciado por Musk para ajudar pessoas com distúrbios neurológicos no futuro. No entanto, ela destacou que a maioria dessas interfaces requer neurocirurgia invasiva e está em fase experimental, levando muitos anos até que estejam disponíveis.

A Neuralink foi autorizada pela FDA para testar o chip em humanos em maio de 2023, após várias tentativas anteriores para obter aprovação. A empresa foi criticada no passado por testes que resultaram na morte de aproximadamente 1,5 mil animais, mas o Departamento de Agricultura americano não encontrou violações ao bem-estar animal até julho do ano passado, embora a investigação ainda esteja em andamento.

Outras empresas, como a Blackrock Neurotech e a Precision Neuroscience, já implantaram dispositivos semelhantes ao da Neuralink. A Blackrock Neurotech implantou sua primeira interface cérebro-computador em 2004, enquanto a Precision Neuroscience, formada por um cofundador da Neuralink, visa ajudar pessoas com paralisia. Estas empresas estão envolvidas nessa área há duas décadas e já produziram resultados significativos.

O anúncio de Musk sobre o sucesso do implante gerou interesse, mas especialistas sugerem cautela, observando que o sucesso dessa iniciativa só poderá ser avaliado a longo prazo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo